Notícias de Nonoai e região em primeira mão
Notícias de Nonoai e região em primeira mão

Menu

PF e RFB desarticulam organização criminosa envolvida em negócio milionário de contrabando e descaminho

Imagem do WhatsApp de 2023-08-29 à(s) 07.50.18

Compartilhe nas redes sociais

Facebook
Telegram
WhatsApp
Email
Telegram

 

Investigação apurou o envio ilegal de mercadorias por free shops uruguaios para abastecer o comércio no centro do país

Pelotas/RS – A Polícia Federal e a Receita Federal deflagram, nesta terça-feira (29/08), a Operação Hangover, para desarticular grupo criminoso organizado, responsável pela importação ilícita de mercadorias a partir do Uruguai, destinadas a abastecer o comércio ilegal do centro do país, principalmente o estado de São Paulo.

Para a execução da Operação Hangover, foram mobilizados 70 policiais federais e 10 servidores da Receita Federal do Brasil, que cumprem 11 mandados de busca e apreensão e 5 de prisão preventiva nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, e medidas judiciais para bloqueio de contas bancárias e sequestro de veículos e imóveis dos suspeitos.

A investigação teve início em maio de 2022 e apurou que os líderes do grupo criminoso, através de empresas constituídas no Uruguai, importavam mercadorias da China e dos Estados Unidos, principalmente, para revender em seus free shops, localizados em Rio Branco/UY e Acegua/UY, mas desviavam os produtos para internalizá-los ilicitamente no Brasil sem o recolhimento de impostos.

A estrutura logística do grupo criminoso contava com depósitos próximos à fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai e na região metropolitana de Porto Alegre, pontos onde eram feitos o transbordo da carga. A partir do Rio Grande do Sul, a mercadoria era enviada em caminhões e ônibus para grandes depósitos na cidade de São Paulo/SP, onde os produtos eram estocados e abasteciam o comércio na região da 25 de Março. No retorno ao Rio Grande do Sul, o grupo aproveitava a mesma logística para transportar cargas de cigarro de origem paraguaia para distribuição no estado.

Ao longo da investigação, foram realizadas 26 abordagens e prisões em flagrante, que resultaram na apreensão de aproximadamente 180 milhões de reais em mercadorias como cigarros, bebidas, vestuário, óculos, calçados, cosméticos, equipamentos eletrônicos, entre outros itens diversos, além de 18 caminhões, 4 ônibus, 3 vans e 6 veículos de passeio. Em uma das abordagens, foram apreendidas 320 toneladas de mercadorias com valor estimado de 150 milhões de reais, em uma transportadora que operava como depósito dos produtos ilícitos na cidade de São Paulo.

O nome da operação faz alusão a uma das primeiras apreensões de mercadorias realizada no âmbito da Operação Hangover (ressaca, em inglês), que se tratava de carga de bebida alcóolica.

Mandados de busca e apreensão expedidos (11):
Pelotas/RS:
Jaguarão/RS
Porto Alegre/RS
Novo Hamburgo/RS
Osório/RS
Bombinhas/SC
Balneário Camboriú/SC
Santana da Parnaíba/SP
Guarulhos/SP
Sarapuí/SP
São Paulo/SP

Mandados de prisão preventiva expedidos (05):
Pelotas/RS
Bombinhas/SC
Santana da Parnaíba/SP
Guarulhos/SP, Sarapuí/SP
São Paulo/SP

Comunicação Social
Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul

Gostou? Compartilhe!

Facebook
Telegram
WhatsApp
Email
Telegram

Veja também